Bovinocultura bateu recorde de exportação em 2018. O que esperar de 2019?

Para a bovinocultura de corte, 2018 foi um ano de grandes resultados. Se por um lado a demanda interna não contribuiu, por outro, as exportações bateram um recorde histórico: foram 1,64 milhão de toneladas embarcadas, das quais quase metade teve como destino Hong Kong e China.

Segundo relatório da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), o volume de exportações de carne foi 11% acima do registrado em 2017. Com isto, oBrasil consolida sua posição como o principal país exportador mundial do produto.

Em 2019, porém, a aposta é no incremento das vendas domésticas. Há expectativa de crescimento da economia e do poder de compra da população, o que estimula o consumo de carnes – especialmente a bovina. O setor espera ainda inflação sob controle e taxa de juros reduzida, o que favorece investimentos, e maior safra nacional de grãos, que tende a reduzir os custos com a ração.

“A perspectiva é que realmente o consumo interno volte a evoluir. Isso é fundamental, porque embora o mercado externo seja indiscutivelmente importante, o Brasil exporta somente entre 20% e 25% da carne que produz. Ou seja, no final o mercado interno é o grande motor”, afirma Cássio Silva, diretor de novos negócios da Plena Alimentos, filiada aoSindicato Intermunicipal das Indústrias de Carnes e Derivados de Minas Gerais (Sinduscarne).

Segundo Cássio, essa reação da demanda interna ainda não aconteceu, o que tem forçado a indústria a reduzir suas margens. “Estamos enfrentando um ciclo de alta do preço do boi e um desajuste entre a oferta e a demanda. A esperança está concentrada no segundo semestre, inclusive com o avanço das reformas econômicas”.

A boa notícia é que as exportações seguem em ritmo forte. De janeiro a março, os embarques somaram 405.668 toneladas, crescimento de 2,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Trata-se do melhor primeiro trimestre dos últimos 12 anos, segundo a Abiec.

Segundo estudo do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o mercado internacional ainda é foco. No front externo, para 2019, está a favor do Brasil o dólar valorizado e a dificuldade de outros países em ofertar carne com custo baixo e em volume.

ANUTEC BRAZIL serve como plataforma para impulsionar o mercado de carnes no País 

Diante do cenário positivo de consumo de carnes no mercado interno e do aumento das exportações do produto, a ANUTEC BRAZIL, Feira Internacional do Setor de Carnes e Proteína Animal, surge como a principal plataforma de negócios para o mercado. Grandes players do setor, como Bettcher, Handtmann, Tecmaes, Multivac e Polyclip, entre outras, já confirmaram sua presença na próxima edição do evento, onde vão apresentar as últimas tecnologias em equipamentos para mais de quatro mil frigoríficos de todo o Brasil.

Mais informações sobre o mercado e sobre a ANUTEC BRAZIL estão no site www.anutecbrazil.com.br

Serviço:

ANUTEC BRAZIL

26 a 28 de maio de 2020

Expo Trade Convention Center – Curitiba (PR)

2PRÓ Comunicação
Teresa Silva – teresa.silva@2pro.com.br
Ricardo Berezin – ricardo.berezin@2pro.com.br
Myrian Vallone – myrian.vallone@2pro.com.br
(11) 3030-9463| 3030-9462 | 3030-9404

Assessoria de Imprensa Oficial

Entre em contato com a 2 PRO Comunicação, assessoria de imprensa oficial da ANUTEC BRAZIL, e aproveite este canal de comunicação para divulgar a participação da sua empresa.

IMPORTANTE: Credenciamento de jornalistas e assessores de imprensa será realizado diretamente com a 2Pro Comunicação. Encaminhe um e-mail para Teresa Silva, e-mail: anutec@2pro.com.br

Teresa Silva
Telefone: (11) 3030-9463
anutec@2pro.com.br