Descubra Curitiba

null

Curitiba é a capital e a maior cidade do Paraná – região considerada como “potência agrícola“ do Brasil. Além do aumento do estabelecimento de indústrias pesadas, a transformação e o comércio de produtos agrícolas também impulsiona a economia da cidade. O sistema de transporte público e a infra-estrutura sustentável tornam Curitiba a mais „organizada, limpa e segura“ metrópole brasileira. Além disso, Curitiba é pioneira e exemplo quando o assunto é „Sustentabilidade e o Meio Ambiente“. A cidade já foi premiada inúmeras vezes pelo tema e é conhecida como „Cidade Verde“.

Descubra a fauna e flora rica e diversificada de Curitiba em mais de 34 parques e bosques. Confira alguns destaques:

  • Parque Barigui:
    - Caminhada, corrida ou passeios de bicicleta ao redor do lago
    - Museu do Automóvel.

  • Jardim Botânico:
    - 180.000 m² de área para estudos ambientais
    - eleito como a melhor vista do Brasil em 2013

  • Parque Iguaçu:
    - um dos cincos zoológicos mais importantes do Brasil

  • Parque Morumbi:
    - 1.539 metros acima do nível do mar
    - trilhas para caminhada
    - 30 km distante de Curitiba: localizado na maior área de preservação da Mata Atlântica

A cosmopolita capital do Paraná encanta os turistas com o jeito “Curitibano“ de viver. A cultura de Curitiba é influenciada pela imigração italiana, alemã, polonesa e ucraniana, como pode ser observado em alguns monumentos mais importantes da cidade: Memorial Ucraniano, Memorial Árabe, Bosque de Portugal. Visite também:

  • Bosque Alemão
    - parque com vegetação nativa
    - um tributo aos antigos imigrantes alemães
    - vista panorâmica da Torre dos Filósofos, uma estrutura de madeira
  • Memorial da Imigração Polonesa
    - localizado no Bosque do Papa João Paulo II, no centro da cidade
    - uma área verde de 46.000 metros quadrados
    - museu ao ar livre
  • Praça do Japão
    - 30 cerejeiras ao redor da praça enviadas pelo império japonês
    - lagos artificiais ao estilo japonês
    - Portal Japonês, Casa de Cultura e Casa de Chá.

Anualmente, Curitiba atrai cada vez mais turistas de todo o mundo. Nos últimos anos, a cidade de Curitiba fez muitas coisas para melhorar os seus serviços, oferecendo atualmente vários centros turísticos, a Linha Turismo, um passeio de ônibus especial em torno da cidade e uma extensa rede de ciclovias. Devido à diversidade e riqueza cultural da cidade, sempre haverá algo para ser visto e descoberto para todos. Com certeza! Aqui estão algumas das principais atrações turísticas.

  • Torre Panorâmica
    - Vista 360° em Curitiba da Torre Panorâmica nas proximidades da estação Mercês
    - altitude de 109,5m
    - museu do telefone no térreo
  • Museu Oscar Niemeyer- também conhecido como “Museu do Olho”
    - dedicado às artes, design e arquitetura
    - o maior e mais moderno museu do Brasil
  • Teatro Guaira
    - importante complexo artístico e cultural na América Latina
    - quatro salas principais com uma programação animada
  • Paço da Liberdade
    - primeira prefeitura de Curitiba
    - construída em 1897 em um estilo eclético
    - interior lindamente decorado
  • Setor histórico
    - ponto de encontro para os curitibanos
    - Nas manhãs de domingo há muitos turistas na Igreja do Rosário e uma feira de artesanato
    - igrejas e casarões antigos reformados que foram transformados em espaços culturais
  • Mercado Municipal de Curitiba
    - o principal e mais tradicional endereço para fazer compras em Curitiba
    - produtos agrícolas e delicatessens, como legumes, vinhos, queijos, carnes e peixes
    - restaurantes étnicos na praça de alimentação
  • Zoológico de Curitiba
    O Zoológico de Curitiba está localizado no Parque Municipal do Iguaçu
    - o zoológico exibe mais de 1.000 animais de todo o mundo
    - com uma área de 589 metros quadrados, é um dos cinco maiores zoológicos do Brasil

O Paraná fica no sul do Brasil, fazendo fronteira com o Oceano Atlântico ao leste, Santa Catarina ao sul, Argentina, Paraguai e Mato Grosso do Sul ao oeste e Estado de São Paulo ao norte. Em termos de área, é o 9o maior estado do Brasil. Para aqueles em busca de uma natureza deslumbrante, o Paraná é o destino ideal, com uma floresta costeira, montanhas impressionantes, belas praias e um interior repleto de cidades e vilas encantadoras. Graças a uma política de imigração na segunda metade do século 19, o Paraná destaca-se pelo seu multiculturalismo.

  • Passeio de trem Curitiba-Paranaguá:
    Desfrute de uma viagem especial de Curitiba até o litoral com a Serra Verde Express e passe pela impressionantes cidade de Morretes do século 18. Aprecie a beleza natural da paisagem e atrações ao longo do caminho durante a lenta viagem de 100 Km.
  • Ilha do Mel:
    A melhor maneira de chegar à Ilha do Mel é de barco, partindo de Paranaguá, e a ilha oferece 24 quilômetros de praias preponderantemente selvagens. É a tranquilidade da ilha, um certo atraso (carros não são permitidos) e a reserva ecológica ao norte que tornam esta visita uma experiência certamente especial em serenidade e simplicidade.
  • Praias:
    Aproveite as praias da costa do Atlântico. Algumas recomendações são Caiobá, Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná.
  • Cidades históricas:
    Morretes é uma pequena cidade histórica do século 18 com uma população de aproximadamente 18.000 habitantes, famosa pelos seus restaurantes deliciosos. As casas coloniais coloridas e as ruínas do antigo porto, que foi importante para o comércio de erva-mate da cidade portuária de Antonina, certamente valem a viagem. Paranaguá tem cerca de 150.000 habitantes e é a maior das três cidades e a cidade mais antiga do Estado - o berço do Paraná. Diversas atrações turísticas, monumentos e pontos naturais podem ser explorados aqui.
  • Cataratas do Iguaçu
    Na fronteira com a Argentina, as Cataratas do Iguaçu oferecem aos visitantes um espetáculo natural estrondoso quando o Alto Rio Iguaçu desemboca no Baixo Iguaçu. Do lado brasileiro, as cataratas podem ser visitadas a partir da cidade de Foz do Iguaçu. Desde meados dos anos 1980 as quedas são Patrimônio Mundial da UNESCO.

Fonte