Brasil – um mercado em rápido crescimento

A indústria de alimentos brasileira é uma das indústrias mais emergentes do país e mostra um crescimento acima da média e significativo. Notícias recentes comprovam este desenvolvimento positivo, uma vez que foram anunciados vários novos investimentos de larga escala em instalações de produção de carne e avícola - tais como o anúncio da BRF de investir R$ 1,1 bilhão de reais nos próximos 3 anos, a Pamplona e a JBS que estão prestes a investir grandes quantias de quatro dígitos em milhões de R$ e outros participantes do mercado que esperam um alto crescimento das vendas impulsionado pela demanda doméstica e pelo aumento das exportações.

Portanto, é possível supor que a demanda por tecnologia apropriada permanece elevada e não pode ser coberta pela indústria nacional. Desse modo, agora é uma oportunidade ideal para as empresas internacionais entrarem no mercado ou expandirem seus negócios no Brasil de forma bem-sucedida.

Você sabia?

Brasil…

  • É o 2º maior produtor de carne bovina, 3º maior produtor de carne avícola e 4º maior produtor de carne suína em todo o mundo
  • É o maior exportador de carne bovina e avícola com o maior rebanho bovino comercial do mundo
  • Está entre os maiores exportadores de suínos e outros produtos agrícolas
  • Será capaz de abastecer cerca de 45% do mercado mundial de carne bovina em 2020
  • O Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) tem o objetivo de elevar o Brasil para o quinto lugar no ranking mundial de produção aquícola
  • É o polo número 1 para os países da América do Sul na indústria de tecnologia de alimentos (por exemplo, Argentina, Bolívia, Paraguai, Venezuela, etc.)
Produção no Brasil em 2015
13.483* (+2%)** Carne de frango e de peru (Avícola)
9.820* (+1%)** Carne bovina e de vitela
3.333* (+1%)** Carne suína
1.250* Peixes e frutos do mar
751* (+2%)** Laticínios, Queijo
95* (+2%)** Laticínios, Manteiga
* em 1.000 toneladas métricas/ ** crescimento ano-a-ano
Fontes: Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, Governo do Estado do Mato Grosso, Ministério da Pesca e Aquicultura, Germany Trade and Invest, S-GE, Oxford Economics, Comtrade